Caucaia e Limoeiro do Norte receberão 14 usinas solares

Ao todo, o governo federal autorizou a instalação de 25 usinas geradoras do país.

O Ministério de Minas e Energia autorizou, no início de setembro, a instalação de 14 unisas solares nos municpipios de Caucaia e Limoeiro do Norte, com previsão de R$ 2 bilhões em investimentos.

Ao todo, o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, autorizou a instalação de 25 novas usinas de energia limpa no País, sendo 14 solares, duas hidrelétricas e uma termelétrica de biomassa (bagaço de cana). Os empreendimentos já foram leiloados e a outorga dá continuidade ao processo.   

As usinas de geração de energia elétrica irão funcionar no Ceará, na Bahia, em Minas Gerais e Mato Grosso. A previsão é que, a partir de 2021, 883 megawatts (MW) de potência sejam acrescidos ao Sistema Integrado Nacional.

 

Integração
Na ocasião da assinatura, Moreira Franco lembrou que o país tem grande diversidade de fontes geradoras, que precisam ser integradas. “A sinergia dessas potências confere maior robustez, segurança e preço justo na distribuição”, avaliou.  

Segundo o MME, os investimentos somarão R$ 4,5 bilhões e deverão gerar  4.040 empregos diretos, sendo o Ceará o estado mais contemplado. Em seguida vem a Bahia, onde deverão ser aplicados R$ 630 milhões para colocar em funcionamento quatro usinas eólicas no município de Campo Formoso.

O plano para Minas Gerais prevê a construção de quatro usinas solares em Francisco Sá e Jaíba, uma termelétrica em Frutal e uma hidrelétrica em Chalé, com investimentos estimados em 535 milhões. Por fim, uma Central de Geração Hidrelétrica (CGH) será instalada em Buritizal, no Mato Grosso, ao custo de R$ 51,2 milhões.

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Compartilhe: